Beacon
Página Inicial

O poder da Glutationa no envelhecimento celular

Glutationa envelhecimento celular

Embora a glutationa seja o antioxidante mais abundante nas células do corpo, frequentemente os níveis dessa substância diminuem conforme a idade avança. Alguns estressores, como os radicais livres provenientes da poluição, do álcool, da fumaça do tabaco e da radiação ultravioleta da luz do sol, assim como a exposição a metais pesados, podem provocar deficiência dos níveis de glutationa. Essa redução leva a maior risco de dano celular, de comprometimento da saúde e de aceleração do processo de envelhecimento do corpo.

O que é glutationa?

A glutationa é produzida dentro das células na forma de um tripeptídeo composto de três aminoácidos (cisteína, glicina e ácido glutâmico). Esses são os pilares necessários para que cada célula de cada órgão continue a produzir a glutationa de que precisa.

A glutationa é um dos antioxidantes mais importantes do organismo. Ela neutraliza ativamente os radicais livres nocivos, de forma a conferir proteção eficaz a todas as células do corpo. Além disso, a glutationa é responsável, em grande parte, pela capacidade do organismo de se desintoxicar, manter um sistema imune normal e controlar a inflamação.

Esse antioxidante está presente em quase todas as células do corpo, e esse é um dos motivos pelos quais é crucial em tantas funções do organismo. Dentre os papéis vitais exercidos pela glutationa, encontram-se a proteção das células contra o estresse oxidativo, a preservação da integridade do DNA, a participação na expressão genética e a manutenção de um metabolismo jovem. Com tudo isso, agora você pode começar a ver por que a glutationa é realmente fundamental para a saúde.

O papel da Glutationa

Um número cada vez maior de estudos sobre esse antioxidante mestre revela que um dos segredos da saúde e da longevidade pode ser a quantidade de glutationa presente em nossas células.

A capacidade da glutationa de reciclar os antioxidantes é o que a torna tão importante. A maioria dos antioxidantes perde a utilidade depois de neutralizar os radicais livres. A glutationa é a única que, além de se reciclar, também recicla outros antioxidantes para a reutilização no organismo.

A glutationa oferece proteção contra ao declínio celular associada à idade (DCAI), agindo dentro da mitocôndria de cada célula. Considerando-se que a mitocôndria atua como a usina de força das células, a disfunção mitocondrial pode prejudicar a produção de energia e provocar fadiga. A proteção conferida pela glutationa ajuda a preservar sua energia, sua resistência, sua força e seu vigor, que frequentemente diminuem conforme você envelhece.

Realmente nunca é demais salientar a importância desse importante antioxidante. Além disso, a manutenção de níveis saudáveis de glutationa nas células e na mitocôndria oferece proteção contra muitos problemas de saúde.

A glutationa é o antioxidante produzido em maior abundância nas células do corpo e desempenha muitos papéis vitais, como:

  • Desintoxicação de cada célula
  • Manutenção de um sistema imune normal
  • Redução da inflamação em cada célula
  • Melhora do sistema cardiovascular
  • Promoção da saúde hepática
  • Prevenção contra danos a células e proteínas
  • Promoção da saúde de tecidos e órgãos
  • Proteção das células através da regeneração e da reciclagem das vitaminas antioxidantes C e E
  • Ligação e remoção de metais pesados (como mercúrio) das células e do cérebro
  • Regulação do ciclo de vida das células
  • Proteção da função mitocondrial e do DNA mitocondrial

Você pode estimular o envelhecimento saudável

Hoje, mais do que nunca, nós não precisamos simplesmente observar, como espectadores indefesos, o envelhecimento de nossos corpos.

É possível melhorar os níveis de glutationa, a degradação celular associada à idade e muitas das condições crônicas normalmente relacionadas ao envelhecimento. Garantindo níveis adequados de glutationa no organismo, você estará ajudando seu corpo a proteger-se em nível celular.

O aumento dos níveis de glutationa tem se mostrado um fator importante para o funcionamento normal do organismo e reforço da proteção contra danos relacionados ao envelhecimento.

Você acha que pode ter deficiência de glutationa? Se você tem mais de 50 anos de idade, pode ser que sim. Tente incorporar algumas das ideias acima para aumentar seus níveis de glutationa e fique atento a qualquer mudança. Você poderá se surpreender com o aumento do seu bem-estar, de seu nível de energia e com a melhora geral de sua saúde.

Referências:

1 - Pizzorno J. Glutathione!. Integr Med (Encinitas). 2014;13(1):8-12.

2 - Ly J, et al. Liposomal Glutathione Supplementation Restores TH1 Cytokine Response to Mycobacterium tuberculosis Infection in HIV-Infected Individuals. J Interferon Cytokine Res. 2015;35(11):875-87.

3 - Sekhar RV. (2019) Oxidation Damage Accumulation Aging Theory (The Novel Role of Glutathione). In: Gu D., Dupre M. (eds) Encyclopedia of Gerontology and Population Aging. Springer, Cham.

4 - Lobo V, et al. Free radicals, antioxidants and functional foods: Impact on human health. Pharmacogn Rev. 2010;4(8):118-26.

5 - Marí M, et al. Mitochondrial glutathione, a key survival antioxidant. Antioxid Redox Signal. 2009;11(11):2685-700.

6 - Pérez LM, et al. Glutathione Serum Levels and Rate of Multimorbidity Development in Older Adults. J Gerontol A Biol Sci Med Sci. 2019;XX(XX):1-6.

7 - Cascella R, et al. S-linolenoyl glutathione intake extends life-span and stress resistance via Sir-2.1 upregulation in Caenorhabditis elegans. Free Radic Biol Med. 2014;73:127-35.

8 - Maddineni S, et al. Methionine restriction affects oxidative stress and glutathione-related redox pathways in the rat. Exp Biol Med (Maywood). 2013;238(4):392-9.

9 - Teixeira FK, et al. Multigene families encode the major enzymes of antioxidant metabolism in Eucalyptus grandis L. Genetics and Molecular Biology. 2005;28(3 Suppl):529-38.

10 - Sekhar RV. (2019) Human Aging, Mitochondrial and Metabolic Defects (The Novel Protective Role of Glutathione). In: Gu D., Dupre M. (eds) Encyclopedia of Gerontology and Population Aging. Springer, Cham.

11 - Ballatori N, et al. Glutathione dysregulation and the etiology and progression of human diseases. Biol Chem. 2009;390(3):191-214.

12 - Pastori D, et al. Aging‐Related Decline of Glutathione Peroxidase 3 and Risk of Cardiovascular Events in Patients With Atrial Fibrillation. Journal of the American Heart Association. 2016;5(9):e003682.

13 - Maurya PK, Rizvi SI. Age-dependent changes in glutathione-s-transferase: correlation with total plasma antioxidant potential and red cell intracellular glutathione. Indian J Clin Biochem. 2010;25(4):398-400.

14 - Minich DM, Brown BI. A Review of Dietary (Phyto)Nutrients for Glutathione Support. Nutrients. 2019;11(9):2073.

15 - Alway SE, et al. Resveratrol Enhances Exercise-Induced Cellular and Functional Adaptations of Skeletal Muscle in Older Men and Women, The Journals of Gerontology: Series A. 2017;72(12):1595-606.

16 - Gulec M, et al. Oxidative stress in patients with primary insomnia. Prog Neuropsychopharmacol Biol Psychiatry. 2012;37(2):247-51.

17 - Duffy SL, et al. Association of Anterior Cingulate Glutathione with Sleep Apnea in Older Adults At-Risk for Dementia. Sleep. 2016;39(4):899-906.

18 - Sharma H, et al. Gene expression profiling in practitioners of Sudarshan Kriya. J Psychosom Res. 2008;64(2):213-8.

Gostou das dicas? Descubra outros artigos de Celltrient. Para acessar, clique aqui.

Veja também

  • Libras
  • Voz
Beacon