Página Inicial

Como a nutrição pode contribuir para o funcionamento do sistema imune?

Glutationa

Como a nutrição pode contribuir para o funcionamento do sistema imune?

Nutrição no envelhecimento:

A nutrição adequada desempenha papel relevante na manutenção de um sistema imune saudável. É importante lembrar algumas etapas que devem ser seguidas para ajudar a proteger sua saúde e a saúde de seus entes queridos por meio do reforço das defesas naturais do organismo.

As pesquisas mostram que uma dieta equilibrada é a chave da manutenção da boa saúde e do bem-estar globais. Sabe-se, além disso, que há nutrientes que auxiliam efeito benéfico e sustentação ao funcionamento normal do sistema imune.

Vamos ver agora a forma como a nutrição impacta a saúde e como a adição de suplementos para corrigir quaisquer falhas nutricionais pode ajudar você a se manter saudável e a otimizar suas funções imunológicas.

O que você pode fazer para contribuir com um sistema imune saudável?

Na tarefa de manter seu corpo saudável, seu sistema imune precisa de um suprimento regular de nutrientes para funcionar adequadamente.

Isso é válido especialmente no caso dos adultos mais idosos, que com frequência apresentam deficiências de certas vitaminas e de alguns minerais. Tais deficiências podem tornar seu organismo mais suscetível a certas doenças. Embora a resposta imunológica seja menor entre os idosos em comparação aos adultos mais jovens, as deficiências de nutrientes podem ser parte das razões pelas quais alguns idosos apresentam sintomas mais graves no caso de certas infecções.

Ajude seu sistema imune com uma dieta saudável

O consumo de uma dieta variada, com muitos alimentos integrais, fornece ao organismo amplas quantidades de vitaminas, minerais e outros nutrientes importantes. Esses nutrientes são necessários para ajudar seu sistema imune a se manter forte.

Veja em seguida uma lista básica dos grupos de alimentos dos quais você deve garantir consumo suficiente para manter uma dieta completa:

  • Frutas e vegetais coloridos , inclusive verduras de folhas verde-escuras e vegetais da família das crucíferas, tais como couve, espinafre, brócolis e couve-flor. Esses vegetais são ricos em selênio e zinco, em vitaminas A e C, além de excelentes fontes de fitonutrientes. Esses fitonutrientes é que dão às frutas e aos vegetais sua cor típica e contribuem para seu efeito imunológico.

  • Proteínas oriundas do leite e dos laticínios, além de carne de frango, carne bovina magra, peixes e legumes. São fontes de aminoácidos, vitais às funções imunológicas saudáveis. Os aminoácidos oriundos das proteínas também ajudam o organismo na construção e no reparo dos tecidos e são essenciais à formação de anticorpos e do antioxidante glutationa, que dão suporte a um sistema imune saudável.

  • Gorduras saudáveis, de fontes como peixes de águas frias e azeite de oliva. São fontes de energia e têm efeito anti-inflamatório benéfico.

  • Vegetais ricos em amido , como batata-doce e vários tipos de abóbora. São ricos em ferro, cálcio e selênio. São também boas fontes de vitamina C e da maior parte das vitaminas do complexo B.

  • Alimentos fermentados que contêm probióticos para contribuir para a saúde intestinal. Bons exemplos são iogurtes, queijos, chucrutes e kefir.  Uma vez que quase 70% do sistema imune situa-se no trato gastrointestinal, o consumo adequado de probióticos pode beneficiar a saúde de seu sistema imunológico, mantendo-o no nível ideal de funcionamento.

Quando apenas a dieta não é suficiente para fornecer os nutrientes necessários à manutenção da saúde de seu sistema imune, os suplementos podem tornar-se uma forma prática de compensar deficiências nutricionais.

Referências:

1. Sivakumar D, Chen L, Sultanbawa Y. A comprehensive review on beneficial dietary phytochemicals in common traditional Southern African leafy vegetables. Food Sci Nutr. 2018;6(4):714-727.

2. Li P, et al. Amino acids and immune function. Br J Nutr. 2007;98(2):237-52.

3. Alvarez-Curto E, Milligan G. Metabolism meets immunity: The role of free fatty acid receptors in the immune system. Biochemical Pharmacology. 2016;114:3-13.

4 - Gut Microbiota For Health by ESNM. Your guide to the difference between fermented foods and probiotics . Disponível em: https://www.gutmicrobiotaforhealth.com/guide-difference-fermented-foods-probiotics/. Acesso em: 13 de abril de 2020.

5. Carr AC, Maggini S. Vitamin C and Immune Function. Nutrients. 2017;9(11):1211.

Gostou das dicas? Descubra outros artigos de Celltrient. Para acessar, clique aqui.

Veja também