Permaneça Saudável

Permaneça Saudável

Seria ingênuo assumir que o declínio da função corporal é simplesmente parte do envelhecimento. Do que se é conhecido até o momento, a ciência mostra que muito pode ser feito para auxiliar o “relógio biológico”. Nutrição balanceada e atividade física regular são importantes pontos para uma boa saúde. Os benefícios são aplicáveis para qualquer idade. 1,2

EXERCÍCIO + NUTRIÇÃO - Permaneça saudávelPermaneça saudável

Os seguintes nutrientes desempenham um papel importante em auxiliar o corpo do idoso a ter o desempenho próximo ao ideal:

  • Certas vitaminas são importantes para regulação do metabolismo
  • Proteína contribui para o crescimento e manutenção da massa muscular. Pessoas idosas precisam de mais proteína na dieta do que adultos jovens. Ao logo do tempo, a perda muscular, sensação de fraqueza e habilidade limitada para realizar atividades podem ser percebidas, e podem ser um sinal de ingestão deficiente de proteínas.
  • Vitamina D e cálcio são nutrientes essenciais para a saúde dos ossos. Níveis de Vitamina D no corpo do idoso tendem a ser baixos, e isso pode atrapalhar a habilidade se absorção do cálcio. Vitamina D e cálcio trabalham em harmonia para ajudar a manter ossos saudáveis.
  • Vitamina C contribui para a formação normal do colágeno, que consequentemente contribui para o funcionamento normal da cartilagem. Cartilagem é o componente chave das articulações. Juntos, músculos, ossos e cartilagens desempenham um papel chave nas atividades diárias.
  • Ingestão adequada de fluídos é necessária. A água está envolvida em praticamente todos processos metabólicos. Água contribui para a manutenção da função física e cognitiva normal. Hidratação adequada dá suporte para uma boa performance física e mental.
  • A Organização Mundial da Saúde recomenda para a população consumir no mínimo 25g de fibras todos os dias. O consumo típico diário está abaixo do limite recomendado.

A Nestlé Health Science está ativamente envolvida na pesquisa e desenvolvimento de Soluções Nutricionais para auxiliar nos cuidados das situações clínicas, a fim de melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Consulte um profissional de saúde para informações adicionais.

Referências:

  1. Ministério da saúde. Secretaria de Atenção à Saúde e Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Série A. Normas e Manuais Técnicos; Cadernos de Atenção Básica, n.19
  2. World Health Organization. Envelhecimento ativo: uma política de saúde. 1ª edição traduzida para o português – 2005. Brasília / DF; 2005.
  3. Montgomery SC, Streit SM, Beebe ML et al. Micronutrient Needs of the Elderly. Nutr Clin Pract 2014;29:435.
  4. Bauer J, Biolo G, Cederholm T et al. Evidence-Based Recommendations for Optimal Dietary Protein Intake in Older People: A Position Paper From the PROT-AGE Study Group. JAMDA 2013;14:542-559
  5. Pierine DT, Nicola M, Oliveira EP. Sarcopenia: alterações metabólicas e consequências no envelhecimento. Ver Bras Cien e Mov 2009;17:96-103.
  6. Fisberg RM, Marchioni DML, Castro MA et al. Ingestão inadequada de nutrientes na população de idosos do Brasil: Inquérito Nacional de Alimentação 2008-2009. Rev Saúde Pública 2013;47:222S-30S
  7. Verbrugge FH, Gelen E, Milisen K et al. Who should receive calcium and vitamina D
Compartilhar: